terça-feira, 3 de agosto de 2010

Comer, comer, comer e não crescer. Ah! Morram de inveja.

Bio-ritmo é tudo na vida de uma pessoa. Como a vida de uma pessoa importante é corrida, não tive tempo hoje de fazer aquela "marmitinha" básica.  Tudo bem, ir trabalhar a base de água no Squeeze e assim me mantenho até a bendita hora do break. Já estava enlouquecendo de fome, olhava para os mais magrinhos e imaginava aqueles palitinhos salgados que você compra de saquinho e come com molho. AH! Mas os gordinhos, humm...Esses eram os mais apetitosos! Minha mente ia longe! Era Big Mac, sanduíche de presunto, sonho, pão de frios, socorro! Preciso comer... até que percebi que realmente deveria ir comer, e sai correndo, de fininho, com uma companheira de garfo, que sempre está pronta para comer comigo e graças aos saudosos Deuses, deu um a Nós um bio-ritmo finíssimo. E lá fomos nós, íamos a passos largos - Não quero enfrentar fila! - eu dizia. Cheguei, aquela luz branca, ilumina o meu caminho e o cheiro do bacon marcava cada passo, daquela dor constante que era meu estômago chorando feito uma criança com cólicas. Tinha uma certa fila, pouca mais havia, logo ja fui pensando e comentando - "Banana, maçã e laranja ou laranja e mamão, ou laranja, beterraba e cenoura, ou algo gaseificado? Que dúvida! " -  porém fiquei com laranja e mamão, era algo mais leve, para a quantidade de comida que viria. Aiiii!!! Comida!! Serotonina em apenas algumas mordidas, logo eu estaria feliz, pois meu organismo iria absorver muita, mais muita caloria. Porém eu cheguei na pior hora, o que comer? Tenho X de franco, X de porco e X de boi. Qual será hoje? Como estou light, quero algo que não pese tanto, então vamos de frango. X frango desfiado com porco (bacon) que não pode faltar em nenhuma refeição. Ai que delícia, meu olhos brilhavam feito de uma criança de sete anos ao ver seu brinquedo de aniversário. Mais ainda era pouco e iria demorar até chegar o lanche, e Voilà! Vou pedir um salgado, mais um trançado de presunto e queijo, hummm...eu regozijava, de tão bem. Mais ainda não estava satisfeito, e por fim, pedi duas barras de chocolate, apenas para fechar a noite.
Tudo bem, comi tudo, ofereci por educação! Nunca entendo isso, se a pessoa não vai aceitar, porque você vai oferecer? risos. Tudo bem, eu me deleitei com a comida, santa e sagrada, que corria agora por cada poro do meu corpo, que agora se comunicava muito bem com meu estômago. E vocês se perguntam e minha amiga? Ha! Ela comeu idem a mim. Porém o ponto focal (e olha que o Chrome me sugeriu fecal ao invés de focal), e como eu como e não engordo! vejo pessoas que comem e têm piedade daquilo, como se comer fosse um crime e a qualquer momento o FBI chegasse para te prender por atentado ao cozido. Eu ja fui obeso sim! Porém hoje, eu não tenho pena e nem dó de comer, não engordo não sei porque, talvez porque eu receba a comida como algo bem-vindo, e não como um ataque suicida. Exagerei? Sim! Não são todos os dias que eu como dessa forma, porém eu jamais vou trocar o prazer pela dor, e eu entendo que existem pessoas que têm uma alimentação restrita, más essa crítica não é para você.
Só me resta dizer duas coisas: me sobrou uma barra, que eu cedi encarecidamente para uma grávida, tenho medo dessas coisas de criança nascer com cara de chocolate. Imagina, ela toda histérica me xingando porque o filho é todo aerado e com oito blocos crocantes? Então fui bem gentil.
Segundo e último: a última barra esta aqui, do meu lado, serotonina em oito cubinhos aerados que eu vou sorrir one by one! Pesadelo? Noite ruim? Gente feia? Sofrer porque eu não brilho no céu dele? Ah! Nada disso me pertence essa noite, porque com serotonina embalada eu tenho meu sono garantido! (Y)
Ps: Agora me diz, mudou sua vida? Compre você também serotonina embalada! Felicidade ja na primeira digestão.

Um comentário:

  1. Não sei se devo rir. Porque "medonhamente" eu entendi tudo.

    ResponderExcluir