sábado, 28 de agosto de 2010

O Mágico.

E a magia acaba. Chega uma hora que o mágico já não tem mais coelhos para tirar da cartola, o público vaia e deixa ele sozinho no palco.  A magia provém de dentro, é algo que sai do coração, corre pelas veias e termina fora dor corpo, se transformando em coelho, cachorro, periquito, papagaio...E essa é a vida.
A vida é toda essa mágica, que corre pelos nossos dedos e acaba por se transformar em trabalho, carinho, amor, amizade. Todos estes "feitos" são decorrentes da vida, de você, e nenhum deles pode existir se não houver permissão. Porém, assim como o mágico não faz mágica para o espelho, o amor não é um monólogo, ele precisa de platéia. Entretanto, ele não precisa de uma platéia com mil pessoas, precisa de apenas um espectador, que levante e o aplauda de pé, transmitindo em seu sorriso magia chegou até ele.
Todos os seus truques têm um começo, um meio e um fim. Chegará um momento em que o mágico contará seu segredo para alguém, que a magia dele vem do amor e que infelizmente esse amor se acabou. Essa magia pode voltar, afinal nunca se perde o dom, ela fica guardada, escondida, para que outro ou o mesmo alguém, ajude-o a trazer seu público de volta.
Existem também falsos mágicos, aqueles que tiram um coelho de mentira da cartola comprada numa loja de souveniers e que faz encantar todos, porém jamais ele irá conseguir ter uma platéia de verdade. O único infortúnio deles, é que eles sempre, sempre, chegam na frente do mágico de verdade, e o verdadeiro só é reconhecido quando já não esta mais disposto a se apresentar.
 Mágicos são seres especiais que trazem vida, para aqueles que já a conhecem mais.
Eu sou mágico, encantador de multidões e ate então venho me apresentando no teatro da vida à procura de tal aplauso e sorriso especial.
Ps: Esse texto contém direito autorais a Nilber Barros e Natália Simões
Pss: Ela sentiu meu sentimento e juntos demos origem a nossa história.
Pssiu: Me desculpe, por te massacrar com tanta informação sempre, é que eu comecei a deixar de ser humano.

domingo, 22 de agosto de 2010

A Descoberta.

Era sábado a noite por volta das 8:00 horas da noite, quando o telefone toca: "  Vai se arrumar?" prontamente respondeu que sim e ali finalizaram a ligação. Passaram-se duas horas, e ele garoto dedicado que havia comprado roupa especialmente para a noite, foi...foi com perfume reforçado, cabelo bem arrumado (ao seu gosto, claro) e sorriso largo no rosto, era uma boa noite.
Ao se avistar Paulo, seu amigo, no local onde se encontrariam, logo já percebeu o sorriso maroto que o mesmo levava no rosto, sabia que viria algo alí.
- Então, você vai me desculpar mas não iremos a mesma balada hoje, o amigo do Carlos não quer ir a Goofy hoje.
- Ah não! - respondeu ele - Não quero ir à aquele lugar, por favor!!!
- Tudo bem, vou falar com o Carlos, mais não posso garantir, se bem que eu também não quero ir,
Após alguns minutos, ele volta com a resposta:
- Vamos fazer assim, a gente se encontra com eles na frente da outra balada e lá nós os convenceremos.
E assim foi, o táxi chegou e já estávamos com o plano de ação montado, seria perfeito. Logo que chegamos, Paulo já foi em sua direção tentar dizer algo, enquanto o outro garoto do texto ficou parado esperando. Era um ambiente estranho, um ambiente que forçava ao caos.
- Oi Carlos! Então, onde está o fulano teu amigo?
- Está chegando, terminando de estacionar o carro.
- Vou lá, esperar ele.
E assim ele foi, sabendo do que teria de ser feito, tudo menos passar a noite alí. Parado atrás do carro, soltando um sorriso e arrumando os cabelos já inspirando o que o amigo fulano deveria sentir.
-Oie! Tudo bem Fulano?
-Tudo!
Já debruçado sobre o vidro do carro, claro, ele sentiria seu perfume.
-Humm...Acho que vocês mentindo, não parece com uma cara tão boa assim, que acontece?
- Blá blá blá, Whiscas sachê, blá blá blá.
-Então, sai do carro vem cá.
Logo abriu a porta e o trouxe para mais perto um pouco, iria ver como a roupa caíra bem e como estava desejável.
- Você precisa de um lugar diferente, continuar a sempre trazer mágoas para o mesmo lugar não dá! Ele chega a perder o efeito - já passando a mão sobre o rosto de Fulano - e a de convir que será uma noite agradável.
Nisso, já interessado pelas curvas que seu corpo adotava, corpo jovem e ainda sem uso, que cheirava como desejo e tinha voz de criança, acabou por aceitar.
Feliz em saber da notícia, Paulo e Carlos foram juntos para o carro de Fulano, sentaram nos bancos de traz, deixando para o garoto do texto o lugar ao lado de fulano, estávamos a caminho da balada desejada, aquela que realmente queríamos ir, onde seu ponto focal estaria, o seu desejo, aquele que é sua sina.
Durante o caminho era inevitável não continuar a insinuação, precisava que tudo saísse perfeito até o fim, ele precisava entrar e aí sim tudo estaria perfeito. Todos os interesses eram em comum naquele momento, ele erá o mais perfeito dos companheiros, desde adivinhar seu perfume que cheirava madeira velha assim como seu ego, quanto as linhas de imperfeição de seu rosto - só mais alguns quilômetros - pensava. Chegamos! - Agora preciso mantê-lo na fila, o que farei? - Precisava de mais uma unica manipulação, a certeira que o manteria durante o resto do caminho até adentro.
Falar da vida pessoal era infalível, ninguém resiste a dizer o que faz da vida como é ou não reconhecido, e como tudo isso afeta sua vida amorosa e seu sofrimento com o amor.
- Todos são alvo do falso amor. - pensou e concluiu com a seguinte frase - Nossa! como pode isso? Eu sei como dói, já sofri por isso. Você é um alguém por demais especial fulano, simpático, bonito...Você precisa de alguém assim como você.
De fato ele sabia dessa dor, ele mais que ninguém nesse mundo a sentiu...Aquela dor estava entranhada naquele momento em sua pele, más não haviam marcas, não haviam cicatrizes, porque se trata de uma hemorragia. Enquanto se olha o bonito sorriso não se encherga o sangue que o faz morrer lentamente.
Passado a fila, passado o segurança, passado o caixa, todos dentro da Boate, foi perfeito. Era impossível que desse errado, com tantas artimanhas utilizadas. Assim se assegurou que todos estavam "bem", o garoto pode sair e cumprimentar todos que conhecia, como ja havia feito durante a fila, mais dessa vez era em busca do seu tão amado, de sua maior metade, ela devia estar alí. Olhou em todos os cantos, em todas as direções, foi ao camarim, fumou um cigarro, foi na pista vendo rosto por rosto e nada igual, fumou um cigarro. Algumas vezes enchergava alguém parecido e seu coração batia forte, ele sentia o sangue doer dentro de seu corpo, mais eram poucos momentos de vida, para quem vive na morte. Já eram 2:00 horas da manhã e ele não havia chegado, decidiu fumar outro cigarro e depois para a pista. Ao chegar na pista, um amigo já muito bêbado o puxou para dançar junto, e pelo impulso da força utilizada, foi com seu corpo frágil e jovem, era delicado e sedutor até mesmo agora. Chegou e começou a dançar, utilizava de momentos singulares e mínimos, não estava muito afim o pobre garoto. Ele sentia alguém que o fitava, mais quando iria direcionar o olhar uma garota veio falar com o garoto sem nome:
- Seu cabelos são naturais? Você é muito lindo!
- Risos. Não são não, na verdade está precisando de retoque, mais amo pessoas com este de tom de cabelo, igual ao meu.
- Blá blá blá Whiscas sachê, blá blá blá.
E foram sentar. Sentaram e percebeu uma face bonita, ele era bonito, tinha uma pele bonita e uma boca delineada, e do nada aquele ser veio em sua direção e quando menos percebeu aquelas mãos tão macias tocavam seu corpo em ato de cumprimento.
- Olá - Disse a voz grave.
- O-oi - disse ele de surpresa, ele precisava de alguma máscara, ele precisava não ser ele. Estava desesperado.
- Era você, não era? Tal dia com X roupa. Você estava deslumbrante.
- Err...Sim era! Mas...Obrigado, muito gentil -  E ao pensar em sua segunda resposta, seus lábios foram interrompidos por outros, que começaram vagarosamente a tocá-los. Era arrepio, que o garoto sem nome não sentiu.
Ele não sabia coordenar movimentos, ele não sabia que entrelaçava seus lábios ou movimentava suas mãos, pois não havia sentido ali. Foi seco, foi pensado, era beijo de olho aberto. - Mais por que não acontece? - pensava. Por força do momento, o outro veio a sua mente, o seu amado, a sua sina, a vida! A sua maior metade...não era aquele que o tocava e tentava obter seu corpo jovem. - Não! Eu não posso! Não é ele...Mais ele não tem nada com você...Mais eu tenho com ele! Isso de nada vale, você é somente mais um corpo jovem para ele... - Gladiava  com seu consciente.
- Está bom para você? -Perguntou para o rapaz.
- É-e...Sim.
-Obrigado.
E saiu, para lavar sua boca, que estava cheia de sangue do seu corpo semi vivo. Não foi o sentimento que acabou, não foi. Foi o seu ser que estava a um fio de não existir, e ele descobriu por si, que alí morreria novamente, após ter um dia estado vivo por poucas horas com sua maior metade.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Apenas para dizer...

Que um dia ganhamos e outro perdemos, mas que essa é a lei da vida.
Prefiro ficar estático, já que pensar que eu tenho a opção conforta.
Por que tudo tem de acontecer ou de uma vez ou a cada cem mil anos? Nada acontece gradativamente, é perdeu Playboy. Agora você apenas olha para os lados e fala "é fudeu".

Que posso dizer? Olha pra frente, manolo! Não existe situação pior do que aguentar alguém reclamando 24Hrs sobre algo, soca porva meu irmão!
Essa daí quis serotonina demais...
Também quero deixar que estou ciente que não é fácil seguir, porém não há opção! ou você segue ou ficará estático.
Tomei a decisão de não preferir ficar estático, de não lamentar, não adianta, não resolve. 
Ele não te ama? Conquiste-o! Ele não esta num período bom? Esteja ao lado dele! É o que ele mais precisa...É aquele momento que ao invés de reclamar que a louça esta suja, você deve lava-la e falar "o filho da puta, está vendo como se faz? Pois então, o jantar é teu." e acabou.
A vida veio, deu um tropeção e você caiu, que bonito! Leva a cicatriz contigo e levanta! Ninguém resolve...Ninguém resolve...
Eu aprendi assim.
Eu andei.
Eu fiz o trabalho de outros.
Eu estou vivo.
Eu ganhei algo com isso? Respeito, amor, no mínimo consideração. Pelo menos eu posso dizer que eu tenho quem eu amo ao meu lado, e que eu faço o melhor por eles, o meu melhor.
Eu também ganhei amizade almejada com tudo que aconteceu, ganhei um alguém que eu jamais pensei ganhar, eu descobri um novo alguém dentro de outro que eu apenas sabia quem era.
Eu também ganhei o olhar da pessoa que me ganhou sem nem me ver e saber que de alguma forma, eu sou especial, não me conforta, ninguém se confortaria a não ser que fosse um amor platônico, porém eu me sinto bem, a dor é menor e me faz encantar por você sempre mais.
Descobri que quando criança, pessoas que me amam cuidaram de mim, e que hoje é dia de retribuir este amor, e eu tenho de sobra para dar.
A escrita está simples, eu perdi o dom de posicionar boas palavras num contexto, mais eu ganhei em outras cearas de minha vida.
Hoje eu quero apenas dizer...
Obrigado.
Ps: Textinho mais gay não?
Pss: Nossa, pelo amor de Deus, tem tanta bondade que parece que eu extraí de um livro evangélico.
Pssiu: Eu vivo sem você, porém me sinto vivo mesmo, somente quando consigo trocar meia dúzia de palavras contigo.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Welcome!

Não existe problema em ninguém. Não está em mim. Não está em você.
Universe of Stars
Apenas o sentimento é que não foi feito para existir entre determinadas pessoas. Pretensioso? Não. Más existe a necessidade de aprender a não inserir o corpo, quando se faz necessário apenas um dedo (não quero ninguém pensando em FistFuck ou siririca hein!)
O nervosismo ataca todas as células, hoje envelheci uns dez dias! Ainda bem que existe aquele creminho da Titia Vic Secrets que deixa o corpo macio e com cheirinho de uva. Love Spell. Love spell-li pra tudo quanto é lado, adoro! 
Como já estava nessa crise desde de cedo, tomar uma ducha final bem, mais bem gelada, para renovar as células é tudo! e sempre com o mantra "Estou rejuvenescendo.Estou rejuvenescendo.Estou rejuvenescendo.Estou rejuvenescendo, células em ação!."  (copiei e colei porque a palavra é muito grande.) Santa Futilidade! Me salva nos momentos assim...Pior que não consigo passar mais que cinco minutos desse jeito. Como diria minha chefe "Quem não nasce com AQUELE CORPO, AQUELE ROSTO, AQUELE CABELO, AQUELA PELE, tem que viver de cérebro" e acredite é bem mais difícil. Até comecei a ouvir Kylie pra ver se baixa a afrofite em mim, e sei la, começo a pensar em coisas mais...mais...Mundanas. Mais não rolou, Amo o sonzinho dela, mais não rola ficar no "Cabeça, ombro, joelho e pé, joelho e pé".
Consegue assimilar?
Ah Mother Fuckers! Estou nem aí!
Agora, eu olho os novos objetos de desejo do HOJE, e vejo que ou eu estou errado, ou a população esta deturpada. Não é possível!! Eu vejo gente de cabelo de cuia, porque aquilo com certeza foi um corte na cuia da vovó. Eu vejo gente de CALÇA COLORIDA! Aquele amarelo abacaxi!!! Aquele laranja vivo, VIVO! Lencinho na cabeça, cabelo colorido e ainda canta BABY!!! BABY! Baby pra mim é o porquinho, O PORQUINHOOOO! É ou não é para ficar nervoso minha gente? EU perco as estribeiras. Agora vamos lá: Um Punk usaria cabelo colorido e seria estiloso, eles usam calça mais apertada, lenço na cabeça, mais eles podem! Porque isso é cultura! Entenda bem, e veja que isso sim é cultura! Agora, essa mistura, esse DIGIMON que esse povo virou, não da! Eu vou me render e vou acabar cantando "Besha, besha, besha, Owwwnn!" e vou arrasar no Hit Parade Brasil. 

Não dá!
Ps: Estou mais calmo agora, já que eu pude me expressar.
Pss: Eu odeio o estilo do Justin Bieber, mais eu ouço porque quando crescer ele vai ficar lindinho e vai querer o Papai aqui, não posso deixar meu futuro esposo de lado, não acham?
Pssiti: Mentira!
Pssiiuu: Eu vou me afogar em chocolate amanhã, e quer apostar que estarei mordido novamente pelo bicho ?
Psshcate: Entenda a crítica e não critique, é opinião e eu tenho este direito, assim como você tem a sua.
Observação: Eu acho que errei, posso ter errado realmente, porém o meu ser é feito de defeitos assim como acertos, convém a você decidir se vale a pena conviver com eles, eu não sou de todo amor, mais eu sou de todo seu.
Porque existe um circulo e não adianta, eu paro sempre em você.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O Vício de ser Romântico.

Mania! Por mais que você já tenha errado duzentas vezes, batendo constantemente nesta tecla, mesmo teclado já estando quebrado, você conserta! Passa Duréx, cola com Super Bonder, remenda com Durepox, faz até patuá de sete dias, mais coloca a tecla no MALDITO lugar. Essa síndrome acaba com o ser NÃO-humano, porque somente trouxas que não entedem que NÃO ADIANTA SER ROMÂNTICO! Hoje em dia, está na moda ser "Agressivo", nem ligar, dar o truque da galinha morta para o homem.
Entretanto, existe um diferencial, um problema más um diferencial, algumas pessoas não assim. E essas que não são, estarão fadadas a sempre, jogarem truco valendo o toba? Não sei. Sei que por mais que esteja fora de moda, ser romântico é único, é lindo. Criar versos, inspirar desejos, proclamar o amor à pessoa destinada, é DIVINO! E principalmente gratificante. Mesmo não podendo olhar nos olhos, face a face, conseguir retirar o ar daquela pessoa por alguns segundos, que não seja enforcando-a claro, faz com que tudo seja válido.
E é sempre assim: você entra num relacionamento, é romântico, porque já é do teu ser agir assim, e no fim sempre perde o truco e sede cuidadosamente o coração às traças, mais sempre vigiando, para que não roam uma artéria. Depois reconstruir ele com aquela milagrosa poção do Final Fantasy, a Phoenix Down e logo em seguida já estamos prontos novamente, com a nossa Flecha de Cúpido e a Aljava de Elona (áureos tempos de RPG), para acertar o próximo coração, ou que seja o pulmão, no mínimo.
Porém, existem situações em que acertamos o coração más a flecha resiste a entrar. O coração se torna duro, difícil, e precisa primeiro ser lapidado antes de se tornar parte daquele diamante precioso que é o coração do outro.
Mas tudo vale a pena, mesmo que errando, uma hora se acerta, no coração verdadeiro, que pertencia a sua flecha.
PS: esse post foi cortado, não teve o sentido verdadeiro. É forma de dizer, que não me cansa estar contigo e sim me renova a vontade de poder ser teu.

domingo, 8 de agosto de 2010

Amar, Viver, Conjutivite, Dia dos Pais e a Cura da Conjuntivite. E claro! Meu Massageador Capilar

Bom, o título de hoje mostra a seqüência dos fatos da semana, em especial eu fiz o título assim para me ajudar a  dizer tudo em ordem sequencial, para não começar no domingo hoje e terminar na quinta passada.
Primeiro quero manifestar meu stress diário com o dicionário do Chrome, que tudo, ele diz que esta errado, mesmo com o não trema na Linguiça, ele continua colocando, conjuntivo no lugar de conjuntivite, aah!
Sobre Amar: Não vou dizer nada. Não hoje, não agora, porque merece um post inteiro sobre isso e hoje é domingo, dia dos pais e não dá. Vou dizer apenas uma frase: "O amor é uma flor flor roxa que nasce no coração dos coisa".
Sobre Viver: Por muitas vezes eu já cai na bobeira de achar que a vida não é bela, que a vida é horrível e tudo iria acabar, até que realmente descobri que ela não é bela, ela é horrível e a vida em sí é alguém que te passa a perna todo momento. Porém nem tudo está perdido, sabem por que? Por mais que não seja bela, o que existe nela é. São fatos, situações, pessoas que a tornam linda, menos cinza. Aprendi que amar torna a vida vermelha e cinza, pois quando se ama ela ganha uma gama de cores que não existe num lápis de cor de apenas 24 cores da Faber-Castell  (por sinal saíram lindas lapiseiras de uma coleção nova!!!), que são cores que você cria, são cores existem somente no seu arco-íris. Porém, as rasteiras que levamos da vida podem nos trazer para perto de falsos-profetas amorosos. Aqueles que profetizam o amor em nossa vida, para apenas levar nossa alma embora. E eles conseguem. Levam embora e acabamos por ter de criar uma nova, e ainda permanecer com a nossa essência! Mesmo faltando um pedacinho, conseguimos reavivar nosso corpo morto. Lembrei-me até de algo que havia dito a alguém: " Que a vida não nos detém e sim, nós que a detemos" e por ser algo que levamos até o nosso fim, cármico, temos de transformá-la.
Conjuntivite: Mais uma vez o Chrome me sugerindo conjuntivo! eu peguei conjuntivite! não conjuntivo! argh! Que coisinha mais chata, você acordar com o óculos de remela no rosto e dar bom dia de olhos fechados. Mas tem coisa melhor, que ficar com a face absolutamente inchada, os olhos esbugalhados, vermelhos, e remelejando (criei este termo-verbo. Eu remelêjo, tu remelejas, ele remelejas rs. Todos que usarem me pagaram 1 real por vez dita) o dia inteiro! E que o bonito fazia? passava o dia inteiro com sorinho na mão direita, lencinho na mão esquerda e ambos no olho. Minha família da capital, que é Pernambucana, como todos da família, vieram e trouxeram filmadora, neste sábado (7), e quem apareceu fantasiado de Emilly Rose todo ranhento? EU!. Mais tudo bem, eles nem quiseram me exorcizar.
Dia dos Pais:  Feliz Dia dos Pais, para você que é filho de pais separados, que não tem família, que não tem almoço de domingo, que chora no ombro do amigo, que cresceu sozinho, que teve apenas avós e não pais. Mas avós que eram verdadeiros pais. Um dia como outro qualquer, não? Hoje é dia de ligar pro pai, para ele achar que você gosta dele só para não perder a pensão. Negócios!
E claro, minha cura: ME CUREEEEEEI DA CONJUNTIVITE!!! Me sinto libertado, quase como alguém que passa pela sessão de descarrego de Universal. Hoje me resta apenas um incômodo nos olhos e uma leve ranhentação, básico.
Prometo não falar mais sobre isso! Eu Juro! rs.
Estou esquecendo de algo?claro sim! do meu Fálico Tabajareitor Masturbador, quero dizer, Massageador  Capilar! Ah...que Benção dos Deuses! Você vai colocando devagar e vai descendo...ah! Dizem que ele imita o orgasmo, mais se o orgasmo fosse assim, o bicho pegava, porque ele é fraquinho viu...Mais acalma! Ele tem um formato meio que de um Alién, misturado com um polvo. Minha vida mudou! Agora associa isso a comer serotonina em cubinhos? Eu vou pirar! Quantas formas artificiais, não é? Tudo isso para suprir a felicidade que quando verdadeira, não se pode igualada a isso. Esse é o exemplo de que, por mais possamos tentar dar um jeito, nada se iguala a ser feliz verdadeiramente, por isso jamais devemos parar de tentar, e é o que me motiva a viver.
Ps: Eu sei que o post de hoje foi um lixo, mais é reciclando que se aduba a vida não é? Acho que inverti algumas coisas...rs
Pss: A imagem do meu fálico massageador, Estrépulis. Carinhoso, não?
Pssiu: Ouçam a música que eu vou colocar o Link. É excelente e mata piolho na unha.
Piscate: É a Mãe!
Pssiti: O autor é do bem.
Video: http://www.youtube.com/watch?v=a4eu4mGhq80&feature=player_embedded
Observação séria do post: não vou tudo de novo para ver se tem erro, vou queimar coxão com o Chrome. E é COXÃO, COXÃO, COXÃOOOOOOOOOOOOO!! E NÃO CONEXÃO!!!!!

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Homens X Cachorros.

Muitas vezes eu tenho a vontade de namorar, ter alguém, morar sozinho para levar meu namorado para a minha casa e sonhar com as mais lindas noites de romance. Lindo não? Pois é, passam dois dias e eu ja estou curado! QUE ALÍVIO! Devo isso a minha terapia a base de Serotonina, tomando doses reforçadas de café, almoço e jantar, como puderam ver no post anterior. Mais até quando, se enganar com sonhos que não realizam e "tampar" esse buraco que se esvai a felicidade a fora, com artifícios? Difícil saber a resposta.
Ando queimando neurônios com isso(e olha que ja não tem muito), que na falta de alguém, um cachorro é muito bem vindo, pensa comigo: Ele me acorda com beijinhos, todos os dias, sai pra passear comigo, estará comigo em todas as situações que eu precisar, e irá me dar apenas duas dores de cabeça que é o banho a cada uma semana e a comida (vocês se perguntam quanto aos cocozitos e xixi. Isso é um mero detalhe, ja que o ganho é bem maior e isso eu ensino ele a usar privada para dogs.) ainda mais  porque o coitado merece algo com pedigree. Lembrando que de vez em quanto tem um ossinho e uma revistinha de cadelas do mês, para ele se divertir sem dor na consciência e não precisar TANTO de serotonina.
Claro! como pude esquecer, ELE NÃO FALA! E ainda me obedece. Quer coisa melhor? Deus, como estou desesperado. Porém a parte interessante é: você se interessa, sofre realmente dois/três dias e passa! Por que? Simples, o ser humano hoje já não é tão atraente assim. Você se torna muito maleável quando o assunto é sentimento, porque está cansado de cavar túneis terra a baixo e dar de cara apenas com o mesmo de sempre, nada. Está cavando no lugar errado? Você é quem sabe, eu nunca achei bússola que indique o amor perfeito.
O que eu quero mesmo deixar claro, é o quão é difícil ser feliz com alguém, dadas as devidas circunstâncias que hoje o ser humano se isola tanto e acaba por deixar seu coração tão a prova de balas, que nem mesmo a flecha do cupido o acerta.
Por este motivo o que temos mais agora é P.A. e V.A. ( pelo amor de Deus, não é progressão aritmética e nem vale alimentação).
P.A. = Piupiu Amigo.
V.A. = Vagina Amiga (lê-se vadjaina, fazendo biquinho, já que com esse nome merece bastante ênfase, e fica até bonito falar com garbo e elegância Vadjaina! Bem sexy Vandjaaaaaina, agora bem rapidinho Vadjaina. Risos. Ou então pode ser pepita amiga).
Já que ninguém mais namora, vais todo mundo trepar! Está tudo perdido mesmo, virou a festa do caqui, vou parar por aqui, porque ja me deu nas bolas...e olha que isso dói.
ps: Espero que vocês tenham achado engraçado, porque eu não ri em nenhuma vírgula, falta de vergonha mesmo...na minha época não era assim.
pss: Pegadinha do malandro! ahuahauhauah'
psss: Passei ja por essa fase, então EU posso.
pssiiiuuuu: Que merda hein!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Comer, comer, comer e não crescer. Ah! Morram de inveja.

Bio-ritmo é tudo na vida de uma pessoa. Como a vida de uma pessoa importante é corrida, não tive tempo hoje de fazer aquela "marmitinha" básica.  Tudo bem, ir trabalhar a base de água no Squeeze e assim me mantenho até a bendita hora do break. Já estava enlouquecendo de fome, olhava para os mais magrinhos e imaginava aqueles palitinhos salgados que você compra de saquinho e come com molho. AH! Mas os gordinhos, humm...Esses eram os mais apetitosos! Minha mente ia longe! Era Big Mac, sanduíche de presunto, sonho, pão de frios, socorro! Preciso comer... até que percebi que realmente deveria ir comer, e sai correndo, de fininho, com uma companheira de garfo, que sempre está pronta para comer comigo e graças aos saudosos Deuses, deu um a Nós um bio-ritmo finíssimo. E lá fomos nós, íamos a passos largos - Não quero enfrentar fila! - eu dizia. Cheguei, aquela luz branca, ilumina o meu caminho e o cheiro do bacon marcava cada passo, daquela dor constante que era meu estômago chorando feito uma criança com cólicas. Tinha uma certa fila, pouca mais havia, logo ja fui pensando e comentando - "Banana, maçã e laranja ou laranja e mamão, ou laranja, beterraba e cenoura, ou algo gaseificado? Que dúvida! " -  porém fiquei com laranja e mamão, era algo mais leve, para a quantidade de comida que viria. Aiiii!!! Comida!! Serotonina em apenas algumas mordidas, logo eu estaria feliz, pois meu organismo iria absorver muita, mais muita caloria. Porém eu cheguei na pior hora, o que comer? Tenho X de franco, X de porco e X de boi. Qual será hoje? Como estou light, quero algo que não pese tanto, então vamos de frango. X frango desfiado com porco (bacon) que não pode faltar em nenhuma refeição. Ai que delícia, meu olhos brilhavam feito de uma criança de sete anos ao ver seu brinquedo de aniversário. Mais ainda era pouco e iria demorar até chegar o lanche, e Voilà! Vou pedir um salgado, mais um trançado de presunto e queijo, hummm...eu regozijava, de tão bem. Mais ainda não estava satisfeito, e por fim, pedi duas barras de chocolate, apenas para fechar a noite.
Tudo bem, comi tudo, ofereci por educação! Nunca entendo isso, se a pessoa não vai aceitar, porque você vai oferecer? risos. Tudo bem, eu me deleitei com a comida, santa e sagrada, que corria agora por cada poro do meu corpo, que agora se comunicava muito bem com meu estômago. E vocês se perguntam e minha amiga? Ha! Ela comeu idem a mim. Porém o ponto focal (e olha que o Chrome me sugeriu fecal ao invés de focal), e como eu como e não engordo! vejo pessoas que comem e têm piedade daquilo, como se comer fosse um crime e a qualquer momento o FBI chegasse para te prender por atentado ao cozido. Eu ja fui obeso sim! Porém hoje, eu não tenho pena e nem dó de comer, não engordo não sei porque, talvez porque eu receba a comida como algo bem-vindo, e não como um ataque suicida. Exagerei? Sim! Não são todos os dias que eu como dessa forma, porém eu jamais vou trocar o prazer pela dor, e eu entendo que existem pessoas que têm uma alimentação restrita, más essa crítica não é para você.
Só me resta dizer duas coisas: me sobrou uma barra, que eu cedi encarecidamente para uma grávida, tenho medo dessas coisas de criança nascer com cara de chocolate. Imagina, ela toda histérica me xingando porque o filho é todo aerado e com oito blocos crocantes? Então fui bem gentil.
Segundo e último: a última barra esta aqui, do meu lado, serotonina em oito cubinhos aerados que eu vou sorrir one by one! Pesadelo? Noite ruim? Gente feia? Sofrer porque eu não brilho no céu dele? Ah! Nada disso me pertence essa noite, porque com serotonina embalada eu tenho meu sono garantido! (Y)
Ps: Agora me diz, mudou sua vida? Compre você também serotonina embalada! Felicidade ja na primeira digestão.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Procrastinar.

Adiar, usar de delongas, espaçar.
É isso que eu tenho feito nos últimos anos, procrastinar. Deixo de lado e arranjo motivos e circunstâncias para não executar o trabalho dado, o compromisso assinado, e com a tinta da minha caneta.
Quando se acorda de toda essa não-ação você se vê parado no tempo, e tenta correr contra ele, achando que esta velho demais.
Eu adiei meu conhecimento, deixando de lado o meu próprio cérebro e hoje ele briga comigo, mal acostumado a não fazer nada...
Mas eu precisava adiar, eu precisava me conhecer, eu precisava me nocautear para saber o gosto doce de ser perdedor e o principal, saber me erguer após ter sentido essa dor e continuar a andar, mostrando a minha cicatriz de "eu venci".
Hoje eu sei que sou humano, hoje eu sei que posso amar e que consigo dar amor, hoje eu sei ver que me apaixono com gestos simples, e eu me apaixonei pela sua poesia.
Hoje aprendi o porque de ter compromisso e que a vida te exige ser comprometido com ela.
Chorei, verti sangue por todos os meus poros, estive cara a cara com o delírio, delirei. Aprendi o bom de ser louco, sendo normal, sendo são.
Hoje eu sou vivo, porque eu morri.
ps: Não foram três e ressuscitei não, esse feito deixei para o meu colega, jesus.

domingo, 1 de agosto de 2010

O título de começo, nunca é bom.

Tá, o que ele quer? Com um título desses deve ser mais um Blog engraçado de menino gay. Se você pensou isso: Beeeeeeeeeeeeh! Não está errado e não está certo, apenas está. 
Como diria Bethânia, porque prefiro na voz dela, em " As canções que você fez para mim"  - Meu mundo é diferente, minha alegria é triste. Por isso do título " Se ele não fosse", porque me descubro em tantas faces, em tantas vertentes que eu penso: e se eu não fosse assim? e se não fosse-mos assim?
Ah chega, cansei, na verdade, estou fazendo o Blog para usos e frutos de comunicação, não ligo se não vai ter gente lendo, nem nada. É espaço para libertação, é espaço para falar, para expressar de alguma forma o tumulto que são os meus pensamentos e sentimentos, e como não podemos berrar, para não sermos tachados de loucos, essa é uma forma de alforriar o sentimento e o golpe preso.
Aprendi essa lição com um amigo, que certo dia me disse que deveria escrever para melhorar, escrever para transmutar, e assim transformar desejos em realidade, pena em bondade, o sentimento ruim em passagem.
ps: Não sou gay, apenas amo os homens ao invés das mulheres, ou melhor, os desejo além de amar, porque eu também amo a minha mãe.